Tegucigalpa, 23 set (EFE).- O presidente deposto Manuel Zelaya qualificou hoje de totalmente positiva a decisão dos países da Organização dos Estados Americanos (OEA) e da União Europeia (UE) de enviar embaixadores de volta a Honduras, de onde saíram após o golpe de 28 de junho.

"Parece que estão realmente de acordo com a realidade que Honduras está vivendo e isso nos vai permitir colocar mais pressão interna", disse Zelaya à Agência Efe por telefone. EFE jlp/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.