Zelaya vai imediatamente para El Salvador para se reunir com presidentes

Caracas, 5 jul (EFE).- O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, que não pôde aterrissar hoje no aeroporto de Tegucigalpa, disse que parte imediatamente em direção a El Salvador para se reunir com os presidentes lá presentes.

EFE |

"Saio para lá imediatamente. Saio para El Salvador", disse Zelaya em declarações à "Telesur", depois que ficou sabendo que os presidentes da Argentina, Cristina Fernández; do Paraguai, Fernando Lugo; e do Equador, Rafael Correa, o esperavam no aeroporto de San Salvador.

Nessas novas declarações ao canal, com base em Caracas, o presidente deposto há uma semana acusou as novas autoridades hondurenhas de fazer viver "um inferno desnecessário" a seu povo e disse que "se há mortos" os responsáveis irão para os "tribunais internacionais".

"Um estado de fato ninguém vai aceitá-lo", disse Zelaya, acrescentando que "estes criminosos devem sair rapidamente", ao mesmo tempo em que voltou a pedir aos militares que "mudem a orientação de seus rifles" e considerou que cometeram "um grave erro que hoje custou vidas humanas, vidas inocentes".

"Vão ser processados em todos os círculos das instâncias internacionais", disse.

"Porque quero fazer mudanças, dão um golpe, e agora assassinam o povo mais inocente", acrescentou Zelaya, que após uma muito breve escala em Manágua pensa em voar agora para El Salvador, para onde viajou a comissão de presidentes junto com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, para buscar uma solução para a crise. EFE eb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG