WASHINGTON - O presidente destituído de Honduras, Manuel Zelaya, deve se reunir nesta terça-feira com a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, informou o Departamento de Estado.

A reunião - sem a presença da imprensa - está prevista para as 13h locais (14h de Brasília) no Departamento de Estado em Washington. . Este será o encontro de mais alto nível já mantido entre uma autoridade americana e o líder hondurenho, afastado do poder no domingo passado.

O presidente deposto hondurenho viajou a Washington para receber o apoio do governo de Barack Obama, enquanto o governo surgido do golpe dá sinais de abertura ao diálogo com a comunidade internacional.

Zelaya vai pedir à chefe da diplomacia americana que pressione para o cumprimento das resoluções da ONU e da Organização dos Estados Americanos (OEA), que exigem a imediata e incondicional restituição ao cargo, informou o presidente em Manágua, antes de viajar aos Estados Unidos.

Deposição

Zelaya foi deposto por um grupo de 200 militares que invadiram o Palácio Presidencial e obrigaram-no a embarcar em um vôo com destino à Costa Rica.

No dia em que foi afastado, o líder deposto pretendia realizar uma consulta popular com vistas à criação de uma Assembléia Constituinte.

Segundo os críticos do presidente deposto, a intenção de Zelaya seria, através da Assembleia Constituinte, se manter no poder por um período que ultrapassasse o final de seu mandato de quatro anos, que termina em janeiro do ano que vem.

A Constituição hondurenha só admite mandatos de quatro anos por vez para seus mandatários, sem direito à reeleição.

Assista à reportagem da crise política em Honduras:



Leia também:


Entenda:

Leia mais sobre: Honduras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.