Zelaya reitera que está disposto a assinar acordo de Arias

Tegucigalpa, 8 set (EFE).- O deposto presidente de Honduras, Manuel Zelaya, reiterou à secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que está disposto a assinar o acordo promovido pelo líder da Costa Rica, Óscar Arias, para sua restituição no poder, segundo uma carta publicada hoje na imprensa local.

EFE |

Na carta dirigida a Hillary, datada da segunda-feira e reproduzida pelo jornal local "Tiempo", Zelaya expressa sua "decisão firme de assinar o acordo" proposto por Arias.

"Estou disposto a assinar em Tegucigalpa, com a presença dos chanceleres da América Central, do presidente Oscar Arias, de representantes da OEA (Organização de Estados Americanos) e da ONU; e da senhora como secretária de Estado, como testemunha de honra", acrescenta Zelaya na carta.

Zelaya se reuniu na semana passada com Hillary em Washington, quando a secretária reiterou o apoio político dos EUA a seu mandato, enquanto o Departamento de Estado anunciou novas medidas de pressão contra o Governo de Roberto Micheletti.

Manuel Zelaya foi deposto em 28 de junho pelos militares e substituído no mesmo dia, por designação do Parlamento, por Micheletti, que era presidente do Legislativo.

Arias propôs em julho um acordo para o retorno ao poder de Zelaya, que teria que ser assinado pela representação do líder derrubado e do Governo de Micheletti.

Entre outros pontos, o acordo propõe o retorno de Zelaya ao poder e anistia para todos os crimes políticos derivados do golpe de Estado.

A posição de Micheletti é que o retorno de Zelaya ao poder não é negociável e que, se ele quiser voltar a Honduras, será para submeter-se aos tribunais pelos vários crimes dos quais é acusado pelo Ministério Público. EFE gr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG