Zelaya reafirma que voltará a Honduras neste domingo

WASHINGTON - O presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya confirmou em Washington que partirá neste domingo para Honduras, como havia anunciado no sábado, apesar das ameaças do governo interino, que proibiu a aterrissagem de seu avião em solo hondurenho.

AFP |

Zelaya foi preso por militares e expulso do país no domingo passado, por ter tentado organizar um referendo sobre a possibilidade de um segundo mandato presidencial, medida considerada ilegal pela Suprema Corte.

O presidente eleito hondurenho está em Washington, acompanhando a reunião de emergência da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Zelaya conclamou seus correligionários a ir às ruas recebê-lo, mas adotou um tom apaziguador, ao dizer que o façam "desarmados".

O líder deposto usou termos fortes para se referir aos representantes do governo interino, chamando-os de "Judas, que me beijaram no rosto, para, em seguida, realizar um forte golpe contra nosso país e nossa democracia".

Leia também:


Entenda:

Leia mais sobre: Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG