Zelaya, Raúl e Chávez dividem palco na posse de Correa

QUITO - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e os líderes de Cuba, Raúl Castro, e da Venezuela, Hugo Chávez, dividiram hoje palco em uma festa popular em Quito pela posse de Rafael Correa.

EFE |

AP

Correa (à direita) canta e é assistido pelo presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya (com chapéu branco), o presidente cubano Raúl Castro e o presidente venezuelano Hugo Chávez

Correa (à direita) canta e é assistido pelo presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya (com chapéu branco), o presidente cubano Raúl Castro e o presidente venezuelano Hugo Chávez

Diante de uma multidão de partidários do presidente equatoriano, os três convidados foram muito aplaudidos.

Dezenas de milhares de equatorianos lotaram hoje o estádio Atahualpa, de Quito, para presenciar o show com que se festejou a posse de Correa para um segundo mandato.

O estádio, transformado para a ocasião em um grande palco de artistas, se vestiu de verde, a cor do movimento Aliança País, grupo político de Correa.

A grande festa feita por Correa no estádio aumentou quando, um a um, apareceram Chávez, Zelaya e Raúl.

Chávez também roubou a cena quando tirou de seu repertório um poema popular em honra de Simón Bolívar, que sucedeu uma breve canção popular venezuelana.

O líder venezuelano revelou que seu amigo e ex-presidente Fidel Castro, durante uma conversa mantida hoje mesmo, pediu que, em seu nome, "desse um abraço no povo equatoriano" pelas vitórias conseguidas nos últimos anos.

Sem muita cerimônia e totalmente descontraído, Chávez, cuja popularidade é alta entre os setores mais pobres do Equador, chegou a brincar.

"Vocês vão ver Raúl Castro cantar 'Guantanamera'", assegurou Chávez, enquanto o presidente cubano se negava enfaticamente a fazê-lo.

Zelaya e Raúl Castro também pegaram o microfone para agradecer Correa pelo gesto, mas o presidente de Cuba discursou em tom sério, dando aula sobre a revolução cubana e a conjuntura latino-americana.

Raúl também entregou a Correa uma mensagem de Fidel, na qual o líder cubano louvava a mensagem do presidente equatoriano dada na cerimônia de posse no Legislativo, horas antes.

No final, em meio a uma grande queima de fogos, os quatro presidentes deixaram o palco para dar espaço a uma série de artistas que se apresentariam.

Leia mais sobre Rafael Correa

    Leia tudo sobre: equadorhugo chávezmanuel zelayarafael correaraúl castro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG