O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, pediu nesta segunda-feira, em um telefonema direto à Assembleia Geral das Nações Unidas, o apoio da ONU para reverter o golpe de Estado em seu país, que o derrubou há três meses.

"Peço às Nações Unidas seu apoio para reverter este golpe de Estado", disse Zelaya, cuja voz no telefone foi amplificada para o plenário da Assembleia Geral.

A chanceler de Zelaya, Patricia Isabel Rodas Baca, que falava em nome de Honduras à Assembleia da ONU, pegou seu celular durante o discurso e fez contato com o presidente deposto, que está na embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

Rodas aproximou o celular do microfone da tribuna e Zelaya fez seu pedido diretamente aos membros da Assembleia Geral.

ltl/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.