Zelaya pede ação da ONU e dos EUA em Honduras

MADRI - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, fez um apelo à comunidade internacional, incluindo a ONU e os EUA, para que apoiem o seu retorno ao poder.

Redação com Reuters |

"A comunidade internacional deve marcar um precedente para que isto não se repita, para que os golpes de Estado sejam parte da história e que aqueles que tentarem sejam castigados", disse Zelaya em uma entrevista ao jornal espanhol El Mundo.

O jornal entrevistou Zelaya na embaixada de Honduras em Manágua, uma das escalas do presidente depois de ter sido retirado do país à força por militares que tomaram o poder e conduziram Roberto Micheletti ao poder.

Governos de todo o mundo pediram a volta de Zelaya ao poder e rejeitaram o governo interino, mas Micheletti disse na segunda-feira que nunca permitirá a volta de Zelaya à presidência do país.

Ao ser perguntado se a situação teria um fim com intervenção diplomática dos Estados Unidos, Zelaya disse: "imediatamente. Isto durará o que dura um suspiro quando os Estados Unidos tomarem medidas claras contra os golpistas."

Leia também:


Leia mais sobre Honduras


    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG