manipulação - Mundo - iG" /

Zelaya diz que proposta de diálogo de Micheletti é manipulação

TEGUCIGALPA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou nesta quarta-feira que a oferta de diálogo feita pelo governante interino, Roberto Micheletti, é uma manipulação e o acusou de não ter vontade de resolver a crise que vive o país.

Redação com agências internacionais |

"Tudo isto é uma manipulação", indicou Zelaya em declarações a Rádio Globo e ao Canal 36, depois que Micheletti manifestou sua disposição a dialogar com o líder deposto para solucionar a crise que vive o país se este reconhece as eleições marcadas para 29 de novembro e sem que isto signifique sua volta ao poder.

Diálogo

O presidente de fato de Honduras, Roberto Micheletti, afirmou na terça-feira à noite que está disposto a dialogar com o deposto Manuel Zelaya, atualmente refugiado na embaixada do Brasil, ao mesmo tempo que considera solicitar a chanceleres da OEA uma mediação.

"Estou pronto para conversar com o senhor Zelaya, desde que ele reconheça explicitamente as eleições presidenciais previstas para 29 de novembro", afirmou Micheletti em um comunicado lido por seu chanceler, Carlos López.

"O senhor Zelaya é um cidadão de Honduras, tem todo o direito de estar aqui", completa a nota de Micheletti - que desde o golpe de 28 de junho havia impedido todos as tentativas de retorno.

O texto, no entanto, rejeita que a proposta de diálogo contemple a possibilidade de retorno de Zelaya à presidência. A respeito do tipo de diálogo, López afirmou que é possível solicitar uma gestão externa.

O comunicado de Micheletti adverte ainda que a oferta de diálogo não suspende a ordem de prisão da Suprema Corte de Justiça contra Zelaya, nem as acusações contra ele.

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG