armadilha contra imprensa - Mundo - iG" /

Zelaya diz que decreto golpista foi armadilha contra imprensa

Tegucigalpa, 29 set (EFE).- O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou hoje que o estádio de sítio decretado pelas autoridades foi uma armadilha com o fim de fechar dois meios de comunicação opositores ao regime golpista.

EFE |

"É uma armadilha, esse decreto foi feito para fechar a imprensa e já fecharam", afirmou Zelaya por telefone à Agência Efe, ao ressaltar que para reprimir o povo o Governo não precisou de decretos.

Para Zelaya, Honduras já vive "95 dias de estado de sítio".

As autoridades golpistas fecharam as instalações da "Rádio Globo" e do "Canal 36" na madrugada de segunda-feira, após publicar durante o fim de semana um decreto que suspendia várias garantias constitucionais, incluindo a liberdade de imprensa.

"Nossa posição é de que o povo hondurenho deve se organizar mais uma vez para restituir a frequência da 'Rádio Globo' e do 'Canal 36'", disse Zelaya, ao assinalar que a violação da liberdade de expressão deve ser alvo de "uma condenação internacional" O presidente deposto, que está há nove dias na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa, assegurou que está bem de saúde, após lembrar que a semana passada foi "bastante problemática" por um suposto ataque com gases tóxicos.

"Minha intenção é sair o mais rapidamente possível, mas com o problema solucionado. Vim aqui para solucionar o problema, eu não estou aqui mais do que para fazer um trabalho político e social", afirmou. EFE jlp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG