Zelaya discute situação de Honduras com Lula nesta quarta

BRASÍLIA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, discute nesta quarta-feira a situação de seu país com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em encontro em Brasília.

Redação com agências internacionais |

Ao anunciar o encontro, o Ministério de Relações Exteriores reiterou a condenação do governo brasileiro ao golpe que derrubou Zelaya e insistiu que o presidente seja reempossado "de maneira incondicional e no prazo mais breve possível".

Há 44 dias longe do cargo, Zelaya chegou na noite de terça-feira ao Brasil pedindo que os governos norte-americano e de países da América Latina adotem medidas mais enérgicas contra o grupo que assumiu o poder depois de ter liderado um golpe de Estado.

Ele veio ao Brasil a convite do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Diplomaticamente, o gesto do governo brasileiro demonstra o reconhecimento de Zelaya como o legítimo mandatário hondurenho. Ele foi recebido em Brasília com cerimonial reservado aos chefes de governo.


Zelaya foi recebido com cerimonial de chefe de Estado / Ag. Brasil

"Meu encontro com o presidente Lula e com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, é para tratarmos de uma estratégia para que as medidas contra o regime golpista sejam mais enérgicas, tanto as medidas norte-americanas quanto as latino-americanas", disse, logo após pousar na Base Aérea de Brasília, a bordo de um jato Falcon 50, de registro venezuelano.

Embora o golpe tenha sido condenado por todo o continente e por organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas e a Organização dos Estados Americanos, o governo de facto liderado pelo presidente Roberto Micheletti não cedeu às pressões crescentes para permitir o retorno de Zelaya.

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: honduras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG