Zelaya deixa hotel nicaraguense com rumo desconhecido

MANÁGUA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, saiu neste domingo do hotel de Ocotal, capital do departamento de Nueva Segóvia (Nicarágua), onde está hospedado, com rumo desconhecido.

EFE |

Fontes do hotel confirmaram que Zelaya saiu do mesmo de manhã e não disse se voltará nem para onde ia.

No sábado, Zelaya - em declarações à emissora "Telesur" - disse que recebeu convites do presidente do México, Felipe Calderón, presidente pro-tempore do Grupo do Rio, para visitar esse país amanhã.

Também disse que recebeu convites para visitar o Brasil na próxima terça-feira, mas também não confirmou se realizará essa viagem.

Zelaya anunciou no sábado, em um centro esportivo de Ocotal, que simpatizantes dele com os quais espera voltar a seu país estão "recebendo formação, capacitação e treinamento" na Nicarágua.

O governante não precisou se a formação recebida por seus partidários é no campo militar, mas disse que, desde sexta-feira "está havendo a cátedra 'morazânica'", inspirada no prócer nacional Francisco Morazán, que morreu fuzilado na Costa Rica em 15 de setembro de 1842, quando lutava pela união da América Central.

Em conversa por telefone com a "Rádio Globo", em Tegucigalpa, o governante deposto disse no sábado que estava em Ocotal, cidade nicaraguense a 25 quilômetros da fronteira com Honduras, aonde - disse - chegaram cerca de 1,3 mil pessoas, que são "gente que entra, que sai, que retorna".


Leia também:

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG