Tegucigalpa, 27 jan (EFE).- O ex-presidente Manuel Zelaya deixou hoje Honduras em um avião rumo à República Dominicana, após permanecer mais de quatro meses recluso na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

"Voltaremos", disse Zelaya à rádio local "Globo", pouco antes de decolar de uma base militar, aonde chegou junto ao presidente da República Dominicana, Leonel Fernández, e o novo presidente de Honduras, Porfirio Lobo.

O porta-voz militar Germán Rivera confirmou à Agência Efe a saída do presidente deposto e de algumas pessoas próximas da embaixada entre um forte esquema de segurança, que incluía ambulâncias e carros com soldados armados.

Viajam junto a Zelaya a mulher, Xiomara Castro, a filha Hortênsia e o assessor Rasel Tomé.

Dentro da embaixada ficaram seis pessoas, que sairão ao longo do dia em coordenação com o Ministério Público (MP). EFE gr/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.