Zelaya deixa exílio e volta a Honduras

Ex-presidente, derrubado por um golpe em 2009, qualificou seu retono ao país como uma vitória da democracia

iG São Paulo |

O ex-presidente hondurenho Manuel Zelaya, que sofreu um golpe em junho de 2009, saiu neste sábado de Manágua rumo a Honduras, para onde volta após meses de um exílio qualificado por ele como "tortura". Zelaya partiu neste sábado do Aeroporto Internacional de Manágua, de onde se despediu com honras de Estado pelo governante nicaraguense, Daniel Ortega. Milhares de pessoas aguardavam o retorno do presidente nas proximidades do Aeroporto Internacional de Toncontín, em Tegucigualpa, Honduras.

AP
Populares aguardam o retorno do ex-presidente Manuel Zelaya
Acompanhado de sua esposa, Xiomara Castro, sua filha, duas netas e uma comitiva internacional formada por autoridades políticas e colaboradores, Zelaya chegou em um avião venezuelano CRJ 700, que aterrissou às 14h22 locais (17h22 de Brasília) em Tegucigalpa.

O ex-presidente qualificou o retorno a seu país como "uma vitória" para a democracia da América Latina. A declaração foi dada horas antes de ele partir de Manágua rumo a Tegucigalpa. "Minha volta é resultado de um esforço que todos os países da América Latina fizeram. É uma vitória dos processos institucionais e democráticos", comemorou Zelaya em entrevista à Telesur antes de embarcar para Honduras.

Zelaya chegou na noite de sexta-feira à Nicarágua vindo da República Dominicana. Desde o golpe que o derrubou do poder em 28 de junho de 2009, ele tentava sem sucesso voltar a Honduras. Neste ano, ele tentou entrar em seu país por via aérea saindo de Washington e por terra a partir da Nicarágua.

* Com AFP






    Leia tudo sobre: HondurasManuel Zelayaretorno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG