Tamanho do texto

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, viajou neste sábado de Santo Domingo para Washington depois de permanecer pouco mais de 24 horas na República Dominicana, informaram fontes oficiais.

Pouco antes de partir, Zelaya afirmou que o golpe que o afastou do poder há duas semanas "não é mais que um retrocesso e uma barbárie que afeta todos os países latinoamericanos e até o próprio Estados Unidos", antes de ressaltar que "ninguém ficará sem punição no governo de fato".

Zelaya chegou à República Dominicana na sexta-feira, depois de iniciar na Costa Rica um diálogo em busca de sua restituição à presidência de Honduras.

Durante a estadia em Santo Domingo, Zelaya se reuniu com o presidente Leonel Fernández e com o vice-presidente Rafael Albuquerque.

nlb-nn/cd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.