diálogo - Mundo - iG" /

Zelaya afirma que foi a Honduras em busca de diálogo

Tegucigalpa, 24 jul (EFE).- O presidente de Honduras deposto Manuel Zelaya disse hoje, depois de atravessar a linha fronteiriça entre Nicarágua e o país, que busca um diálogo com o povo e os golpistas.

EFE |

Zelaya, que se manteve metros além da linha fronteiriça, dentro de Honduras, disse que deseja entrar em "comunicação com os militares e a Polícia".

O líder deposto cruzou a fronteira cercado de dezenas de seguidores e depois estabeleceu comunicação com um alto oficial das Forças Armadas do país, com quem disse que manterá um diálogo, sobre o qual não deu detalhes.

Ele disse que como o oficial disse que não podia atravessar a fronteira, respondeu que ia a seu encontro em solo hondurenho.

Zelaya ressaltou que quer "falar com o Estado-Maior das Forças Armadas" e que em seu país "os políticos vão às festas e põem os militares para dar golpes" de Estado.

O presidente foi deposto em 28 de junho pelos militares, o que provocou uma rejeição generalizada da comunidade internacional, que não reconhece o novo Governo, de Roberto Micheletti, que até então era o titular do poder Legislativo. EFE gr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG