O presidente derrubado de Honduras Manuel Zelaya anunciou nesta quarta-feira que adiará em 72 horas o retorno ao país, inicialmente anunciado para quinta-feira, depois do ultimato dado pela Organização dos Estados Americanos (OEA) ao governo nomeado em seu lugar para sua restituição.

"A OEA pediu 72 horas e estamos dispostos a apoiar esta decisão", declarou Zelaya em uma entrevista coletiva nesta quarta-feira em Washington, pouco depois do fim de uma reunião de várias horas do organismo continental que se prolongou por toda a noite.

vog-jkb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.