Zardari ordena que juízes nomeados por Musharraf abandonem seus cargos

Islamabad, 3 ago (EFE).- O presidente do Paquistão, Asif AlI Zardari, emitiu uma ordem segundo a qual 76 juízes de tribunais superiores e do Supremo nomeados durante o estado de exceção de 2007 deverão deixar seus cargos imediatamente, informou hoje a imprensa do país.

EFE |

De acordo com um comunicado divulgado ontem à noite pela Presidência, os magistrados devem cessar em virtude do veredicto emitido na sexta-feira pela Corte Suprema, que declarou "inconstitucional" o estado de exceção imposto em novembro de 2007 pelo então presidente e chefe do Exército, Pervez Musharraf.

A sentença considerou nula, em particular, a expulsão de cerca de 60 juízes de tribunais superiores e do próprio Supremo - entre eles seu então presidente, Iftikhar Chaudhry - e a substituição dos mesmos por magistrados afins a Musharraf.

De acordo com este veredicto, também devem agora abandonar seus cargos alguns magistrados que tomaram posse após ser ampliados os cortes por ordem do Governo do Partido Popular (PPP) de Zardari.

O PPP optou inicialmente por aumentar o número de magistrados nos tribunais para não reverter as mudanças que o estado de exceção representou para a alta magistratura e conservar em seus postos os juízes que tomaram posse com Musharraf. EFE igb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG