Zardari assume a presidência do Paquistão

Asif Ali Zardari, viúvo da assassinada ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, tomou posse nesta terça-feira como presidente do Paquistão, depois de ter sido eleito no sábado pelo Parlamento e as assembléias provinciais.

AFP |

Depois de uma cerimônia exibida pela televisão, durante a qual jurou "fidelidade" à nação, Zardari se tornou o 14º presidente da República Islâmica do Paquistão, com um mandato de cinco anos à frente da única potência nuclear do mundo muçulmano.

Ele sucede no cargo o general da reserva Pervez Musharraf, obrigado a renunciar há três semanas pela coalizão de governo formada pelos partidos opositores que venceram as eleições legislativas de 18 de fevereiro.

Zardari, 53 anos, lidera a principal força da coalizão, o Partido do Povo Paquistanês (PPP), dirigido por Benazir Bhutto até seu assassinato em dezembro do ano passado, em um atentado suicida durante a campanha eleitoral.

O polêmico viúvo - apelidado de "senhor 10%" pelas comissões pedidas em grandes contratos - foi o símbolo da corrupção estatal na época em que Benazir Bhutto governava o país, nos anos 90.

Apesar da imagem ruim, Zardari conseguiu se impor como líder do PPP depois da morte da esposa, o que permitiu sua eleição como presidente.

Leia mais sobre: Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG