Zapatero interrompe férias por causa de acidente em aeroporto espanhol

Madri, 20 ago (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, e vários de seus ministros interromperam hoje suas férias e viajaram a Madri para acompanhar de perto o acidente registrado no aeroporto de Barajas, no qual perderam a vida pelo menos 40 pessoas.

EFE |

A este balanço é preciso acrescentar dezenas de feridos, 23 deles em estado grave, segundo fontes dos bombeiros, que acrescentaram que todos eles foram internados em diferentes hospitais da capital espanhola.

Os cadáveres serão transferidos aos estabelecimentos da Instituição de Feiras de Madrid (Ifema), a poucos quilômetros do aeroporto, e conectado diretamente por estrada com o mesmo, segundo informaram à Efe fontes municipais.

Segundo as fontes aeroportuárias, a zona onde o avião se acidentou ainda tinha a grama alta, que se incendiou com a explosão que se seguiu ao choque.

O acidente aconteceu quando um avião da Spanair, com destino a Las Palmas de Gran Canaria, nas Ilhas Canárias, e com 164 passageiros e 9 membros da tripulação, saiu da pista ao tentar decolar, provocando um incêndio.

O aeroporto de Barajas declarou emergência, que é o grau máximo de alerta, e reuniu um gabinete de crise.

A Cruz Vermelha Espanhola deslocou equipes de assistência ao aeroporto e à cidade de Las Palmas de Gran Canaria, um dos principais destinos turísticos da Espanha, para atender aos afetados e a seus familiares. EFE nac/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG