Zapatero insiste a países e cidadãos da UE intensificar ajuda ao Haiti

Viena, 14 jan (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, insistiu hoje em Viena com todos os países e cidadãos da União Europeia (UE) para intensificarem suas ajudas para o Haiti.

EFE |

Zapatero classificou o terremoto no Haiti como uma "gravíssima tragédia e um drama" com "grandes consequências de devastação e morte".

"A comunidade internacional deve reagir. Europa fará e já está fazendo. A Presidência espanhola (da UE) está mobilizando todos os recursos e capacidades diante da situação que o Haiti está vivendo", disse Zapatero, sem detalhar como será a ajuda europeia.

O presidente deixou aberta a possibilidade de uma intervenção militar europeia para a reconstrução do Haiti, embora tenha ponderado que essa é uma decisão das instâncias europeias.

Zapatero destacou o envio de um avião ao Haiti a partir da unidade de emergência do Exército espanhol - com sede no Panamá - para avaliar a necessidade de uma intervenção humanitária e militar na região.

Por sua vez, o presidente detalhou as medidas tomadas pela Espanha até agora, incluindo o envio à área devastada de vários aviões com equipes de resgate e de emergência.

Na meia-noite de ontem, saiu da Espanha o primeiro avião com equipes de resgate da guarda civil e a Polícia para avaliar os prejuízos, acompanhados pelo secretário de Estado para região ibero-americana, Juan Pablo de Laiglesia.

Além disso, saiu já da Espanha um novo avião de transporte, do tipo Hércules, com material médico e na tarde de hoje um outro avião com médicos e uma equipe de proteção civil deve partir, disse Zapatero. EFE jk-rs/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG