O governo espanhol está abalado, garantiu seu presidente, o socialista José Luis Rodríguez Zapatero, em uma entrevista coletiva no aeroporto de Madri-Barajas, após o acidente aéreo que deixou 153 mortos.

"O governo está comovido, muito abalado, como estão todos os cidadãos espanhóis com essa tragédia", declarou Zapatero, que prometeu que "o governo concentrará todos seus esforços no apoio às famílias nesse momento tão duro" e "de uma tragédia de tamanha envergadura".

O chefe do Executivo expressou suas "condolências" e "solidariedade para com as vítimas", elogiou os serviços de resgate locais e regionais e disse esperar que a comissão investigadora "comece a trabalhar imediatamente" para "determinar as causas" do acidente.

O avião, da companhia espanhola Spanair, com 172 pessoas a bordo, seguia para Las Palmas, nas Ilhas Canárias. Um motor do aparelho pegou fogo durante a decolagem, às 14h45 (9h45 de Brasília), no terminal 4 do aeroporto de Barajas. O avião saiu da pista e se incendiou, em seguida.

esb/tt/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.