Zapatero e Betancourt se comprometem a lutar para libertar reféns

Paris, 13 jul (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, e a ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt se comprometeram hoje a continuar trabalhando cada segundo para libertar todos os reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Zapatero e Betancourt se reuniram na Embaixada da Espanha em Paris, onde o presidente do Governo espanhol participa da Cúpula da União pelo Mediterrâneo (UPM).

Em um comparecimento aos jornalistas após essa reunião, Zapatero disse que se comprometeu com Betancourt a "seguir na tarefa da liberdade para aqueles que ainda não a têm", apoiando o presidente colombiano, Álvaro Uribe, a favor da liberdade e da dignidade, assim como do fim da violência e de "um novo tempo" para a Colômbia.

Betancourt ressaltou que os colombianos devem saber que "não há um segundo que passe, nem de dia nem de noite, que não estamos pensando em como vamos trazer em breve os que ficaram nas mãos das Farc para devolvê-los a suas famílias, para que aproveitem, como estou fazendo hoje, a liberdade".

Zapatero, que convidou a Betancourt a visitar Espanha, expressou a satisfação de seu Governo e de todos os espanhóis pela libertação da ex-refém e lembrou que seu Executivo "trabalhou, ajudou, encorajou e tentou" para que fosse solta.

Zapatero agradeceu também as "palavras carinhosas" de Betancourt em relação à "modesta tarefa da Espanha", e disse que seu Governo apoiará a Colômbia e o presidente Uribe.

"Betancourt já ocupa um lugar no coração da Espanha", disse Zapatero, que desejou que a ex-refém tenha uma vida feliz e plena, na qual sempre estará acompanhada pelos espanhóis.

Sobre as declarações de Uribe nas quais este aposta em uma negociação direta com as Farc sem mediação internacional, disse apenas que a Espanha sempre esteve e estará a favor do que ele considerar mais conveniente.

Diante da possibilidade de que a Espanha colabore em uma solução humanitária acolhendo guerrilheiros das Farc, Zapatero disse que não há nenhuma previsão nesse sentido e acrescentou que a Espanha sempre estará junto ao Governo de Uribe na luta pela liberdade, mantendo o respeito aos valores e princípios da democracia.

Betancourt agradeceu as palavras de Zapatero, e disse que sempre sentiu que a Espanha é a família da América Latina, e especialmente da Colômbia, e destacou que os espanhóis os acompanharam nos momentos difíceis e também estiveram junto a eles nestes momentos de felicidade. EFE BB/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG