Zapatero diz que UE deve ser exigente com Cuba, mas com espaço para diálogo

Madri, 8 jan (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, afirmou hoje que os países da União Europeia (UE) devem ser exigentes com Cuba, mas sempre com uma porta para o diálogo.

EFE |

Zapatero respondeu assim ao ser perguntado, em entrevista coletiva com os principais responsáveis da UE, sobre se a revisão da posição comum do bloco em relação a Cuba deixou de ser uma prioridade para a atual Presidência da organização, a cargo da Espanha.

Segundo o chefe do Governo espanhol, ser exigente com Cuba com espaço para o diálogo "é uma política bastante compartilhada" pelos países europeus, "mas se pode entender que não seja uma prioridade para o conjunto da UE, embora para a Espanha seja importante".

O novo presidente permanente do Conselho Europeu, o belga Herman van Rompuy, afirmou por sua parte que, dado que assumiu seu cargo na segunda-feira passada, ainda não teve tempo "de pensar em Cuba".

Segundo Zapatero, na reunião que teve hoje em Madri com Van Rompuy e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, para o lançamento oficial da Presidência espanhola, não se falou sobre Cuba.

Neste contexto, falou dos desafios para os seis meses da Presidência espanhola, como a luta contra a mudança climática e as previstas cúpulas com países como Estados Unidos e Rússia, e disse que "certamente, temos que dedicar-lhe (Cuba) o tempo que merece".

O ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, reiterou na terça-feira que a Espanha tentará suavizar a relação entre a UE e Cuba durante sua Presidência no bloco, apesar da tensão gerada pela recente expulsão do eurodeputado socialista Luis Yáñez da ilha, que estaria visitando a passeio.

Após a expulsão, o Governo espanhol convocou o embaixador cubano em Madri, Alejandro González Galiano, a quem o secretário de Estado espanhol para a região ibero-americana, Juan Pablo de Laiglesia, pediu para que "este tipo de incidente não volte a ocorrer". EFE mlg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG