Zapatero diz que terrorismo não será vencido se for tratado como uma guerra

Madri, 16 jun (EFE).- O presidente do Governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, afirmou hoje que não será possível vencer o terrorismo internacional tratando o assunto como uma guerra, mas sim com convicção e firmeza internas e com coordenação entre todos os países.

EFE |

Zapatero enviou esta mensagem em uma conferência em Madri organizada pelo Real Instituto Elcano, na qual expôs os planos e objetivos de sua política externa para o seu atual mandato, entre eles a luta contra o terrorismo.

Para contribuir para a paz no mundo, Zapatero que estimular a criação de uma política comum de segurança e reforçar o papel da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o vínculo transatlântico.

Segundo Zapatero, os Estados unidos "se deram conta de que é indispensável ter aliados e uma política multilateral".

Para chefe de Governo espanhol, esta tendência "vai se impor ainda mais" tanto com o democrata Barack Obama como o presidente quanto com o republicano John McCain.

Zapatero disse estar convencido de que os EUA terão um "papel central", tanto na luta contra a mudança climática quanto no novo direito internacional.

Na opinião de Zapatero, quando na origem dos conflitos está "a proliferação do ódio", é preciso uma diplomacia "construtiva e preventiva", além de iniciativas como a Aliança de Civilizações que ele mesmo propôs em 2004. EFE cpg/rb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG