Zapatero diz que estuda convite para viajar a Cuba

Madri, 14 out (EFE) - O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, disse hoje que o convite feito pelo presidente cubano, Raúl Castro, para ir a Cuba é um projeto que verá se será consumado. Há essa proposta. É um projeto que existe.

EFE |

Já veremos então se será consumada e como será consumada", disse Zapatero em entrevista coletiva no Palácio da Moncloa, após se reunir com o líder da oposição e do conservador Partido Popular (PP), Mariano Rajoy.

Com a declaração, Zapatero respondeu à pergunta sobre se viajará a Cuba em 2009, como anunciou hoje o ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, depois de se reunir com seu colega cubano, Felipe Pérez Roque.

Moratinos informou à imprensa da disposição de Zapatero de ir a Havana, convidado por Raúl Castro, mas disse que ainda era preciso especificar os detalhes da visita.

A visita de Zapatero seria a primeira de caráter oficial que um presidente do Governo espanhol faria ao país desde 1986, quando Felipe González viajou à ilha.

Para se concretizar, o embaixador da Espanha em Havana, Carlos Zaldívar, disse que era necessário a negociação prévia de um "pacote de coisas" que incluiria os direitos humanos.

Zaldívar afirmou à Agência Efe que a viagem "passará por um pacote de coisas, sendo que um dos componentes teria a ver com direitos humanos, evidentemente".

O diplomata não quis especificar outros elementos que serão negociados nos próximos meses. Também não quis comentar a possível libertação de dissidentes como parte desse "pacote". EFE cpg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG