Zapatero descarta pedir apoio a Lula para participar de cúpula do G20

San Salvador, 30 out (EFE) - O chefe do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, não pediu hoje um apoio explícito ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para participar da cúpula do Grupo dos Vinte (G20), e mantém a confiança em assistir ao encontro de Washington através da via européia.

EFE |

Zapatero e Lula se reuniram hoje em San Salvador, onde participam da 18ª Cúpula Ibero-Americana e, de acordo com fontes do Executivo espanhol, os dois coincidiram na importância da reunião de 15 de novembro e na necessidade de que ajude a reformar o sistema financeiro.

Segundo estas fontes, Zapatero não pediu o apoio do Brasil à sua aspiração de participar da cúpula de Washington, embora, pelas palavras de Lula, que destacou o papel da Espanha diante da crise, e pela sintonia de ambos, deduza-se que o Brasil a respalda.

De fato, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse hoje publicamente que, por instruções de Lula, falou com a representante de Comércio dos Estados Unidos, Susan Schwab, para pedir que Espanha e outros países que não pertencem ao G20 assistam à cúpula de Washington.

No entanto, o Governo espanhol destaca que a solução para sua participação na cúpula passa pela União Européia (UE), embora não esclareça como isso permitiria a presença do país e em que medida o presidente francês e de turno da UE, Nicolas Sarkozy, pode tramitar a mesma.

Zapatero recebeu o apoio expresso da presidente do Chile, Michelle Bachelet, em sua pretensão de participar da cúpula de Washington.

A líder chilena inclusive pediu ao chefe do Governo espanhol que, caso participe da reunião, defenda as propostas do Chile para fazer frente à crise financeira internacional.

No entanto, fontes do Executivo espanhol insistiram hoje em que Zapatero não viajou para San Salvador para obter apoios dos líderes ibero-americanos à sua pretensão.

Segundo o Executivo, as expectativas de ir à cúpula de 15 de novembro seguem "exatamente iguais" a antes de viajar a El Salvador, e Espanha mantém sua convicção de que "tem que estar" presente.

    Leia tudo sobre: g-20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG