Zapatero apóia Uribe e responsabiliza Farc por crise diplomática

O presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, reafirmou, nesta sexta-feira, seu apoio ao presidente colombiano, Alvaro Uribe, culpando a guerrilha das Farc pela crise diplomática entre Colômbia, Equador, e Venezuela.

AFP |

"Nenhum dos países democráticos da área latino-americana que se sentiram afetados e que estão no debate deveria se deixar levar por qualquer análise equivocada. O responsável pelo que acontece, por essa tragédia, pela indignidade, pelo seqüestro e pelas mortes é a guerrilha das Farc", declarou Zapatero.

Em entrevista coletiva, o governante espanhol defendeu um entendimento e "que se recupere uma base de confiança entre os governos de Colômbia, Equador e Venezuela".

"O que todos os governos deveriam compartilhar é a luta contra todo tipo de ação violenta, de ação terrorista. Os incidentes provocaram desavenças. Acho que as declarações públicas responsáveis para trabalhar em favor do entendimento devem ser de prudência", insistiu.

Zapatero contou ter ratificado seu apoio a Uribe, com quem se reuniu hoje pela manhã, porque "tem diante de si um desafio, uma tarefa dificílima, que é combater um grupo que deixou tanto sangue, tanta violência, tanto terror nos colombianos".

mis/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG