Zapatero agradece à França por prisão de terrorista

Madri, 17 nov (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, destacou hoje o duro golpe que sofreu a organização terrorista ETA com a detenção na França de Garikoitz Aspiazu, conhecido pelo apelido de Txeroki, e agradeceu às autoridades francesas pela colaboração.

EFE |

"O ETA recebeu um duro golpe, caiu quem há tempos dirigia suas operações", disse Zapatero, ressaltando o "perfil extraordinariamente danoso para a liberdade e a segurança" que o detido representava, além de seu histórico de violência.

O chefe do Executivo agradeceu a colaboração da França, "país que demonstrou que é um amigo da Espanha, dos espanhóis. Temos profundo agradecimento à França, ao presidente (Nicolas) Sarkozy, e à ministra do Interior, Michèlle Alliot-Marie", além das forças de segurança francesas.

Explicou, ainda, que a detenção do chefe dos comandos do ETA lhe causou uma especial satisfação porque permitirá "salvar vidas" e advertiu aos membros da organização terrorista, que há mais de 40 anos procura pelas armas a independência do País basco, que não lhes espera "outro destino que a prisão".

"Txeroki", de 35 anos, foi detido durante a madrugada na França, na localidade de Cauterets, perto da fronteira com a Espanha, junto com Leire López Zurutuza, em uma operação das forças de segurança francesas em colaboração com a Guarda Civil espanhola. EFE mlg/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG