Madri, 12 mai (EFE).- A crise econômica será protagonista do discurso com o qual o presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, iniciará hoje o 20º debate sobre o estado da nação.

A economia recuperará assim a importância que teve nos debates dos anos 80, após ter sido colocada de lado nos últimos anos pelas divergências sobre a luta contra a organização terrorista ETA.

A sessão se iniciará ao meio-dia (local) com o discurso do chefe do Governo, que terá tempo ilimitado para sua exposição inicial.

À tarde, o líder da oposição, o presidente do Partido Popular (PP), Mariano Rajoy, abrirá o turno de porta-vozes, e o "tête-à-tête" de Rajoy com Zapatero é a parte do debate mais esperada.

Também há grande expectativa sobre o enfrentamento entre Zapatero e o porta-voz do Partido Nacionalista Basco (PNV), Josu Erkoreka, após a eleição do socialista Patxi López como o primeiro presidente não nacionalista do País Basco, graças ao apoio do PP.

O acordo alcançado no País Basco com o PP enfraquece Zapatero no Parlamento espanhol, onde era apoiado em algumas votações transcendentais pelo Partido Nacionalista Basco (PNV).

No entanto, esta legenda retirou esse apoio por ter perdido o poder no País Basco.

Assim, o debate, que se prolongará dois dias, servirá para comprovar com que pode contar agora o Governo espanhol. EFE adr/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.