Zâmbia elege novo presidente em meio a acusações entre candidatos

Lusaka, 30 out (EFE).- A Zâmbia elege hoje um novo presidente para substituir o falecido Levy Mwanawasa, em meio a uma forte tensão entre os dois principais candidatos, o governista Rupiah Banda e o opositor Michael Sata.

EFE |

Sata, líder da União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF), repetiu hoje, após votar, sua ameaça de não aceitar o resultado das eleições caso não seja vencedor e acusou a Comissão Eleitoral e a Polícia de estarem envolvidos em uma conspiração para forjar as eleições a favor de Banda.

A única pesquisa publicada diz que Sata poderá obter apoio de 46%, enquanto Banda ficaria em segundo, com 32%, e os outros dois candidatos muito abaixo deles.

Já o Governo, que afirmou que este estudo é "tendencioso", ressaltou que não permitirá ações violentas, seja qual for o resultado das eleições, e colocou em estado de alerta máxima a Polícia e o Exército para evitar incidentes, dos quais não se teve informações nas primeiras horas de votação.

Nas eleições passadas, em 2006, aconteceram incidentes violentos após o dia de votações, pois Sata não admitiu os resultados oficiais, que apontaram como vencedor Levy Mwanawasa, que, assim como Banda, pertencia ao governista Movimento pela Democracia Multipartidária (MMD), há 17 anos no poder.

Cerca de 4 milhões de eleitores, menos de um terço dos mais de 12 milhões de habitantes estão registrados para votar hoje, em eleições que tiveram de ser convocadas com urgência após a morte de Mwanawasa no último dia 19 de agosto, dois meses após sofrer uma trombose cerebral.

As urnas ficarão abertas por 12 horas, das 6h (2h, horário de Brasília) às 18h (14h, horário de Brasília), e se espera uma participação semelhante à de pleitos anteriores, que foi de cerca de 70% de eleitores registrados. EFE mc/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG