Yoko Ono faz mural na ONU em solidariedade às vítimas do autismo

Nações Unidas, 2 abr (EFE).- A artista japonesa Yoko Ono, viúva de John Lennon, apresentou hoje na sede da ONU em Nova York um mural com o qual pede mais solidariedade para com as 67 milhões de vítimas do autismo no mundo e incentiva que os cientistas continuem buscando uma cura para a doença.

EFE |

O mural, intitulado "Promessas", tem dois metros de altura e é composto por 67 peças acrílicas de quebra-cabeças, que, unidas, representam a imagem de um céu azul com nuvens brancas.

A apresentação da mostra faz parte das centenas de atos que foram realizados no mundo por ocasião do Dia Mundial de Sensibilização para o Autismo, que a ONU realiza no dia 2 de abril.

Ono explicou que a figura do quebra-cabeças envia a mensagem de que cada pessoa faz parte do esforço para achar a cura do autismo e fornecer assistência às famílias afetadas pela doença.

"Estamos no início de uma nova era, na qual, com tantos conhecimentos sobre como curar o mundo, não há razão alguma pela qual não se possa curar o autismo", disse a artista no ato patrocinado pela Missão do Chile perante as Nações Unidas e pela organização Autism Speaks.

A viúva de Lennon reconheceu que ficou "assustada" após saber sobre a incidência do autismo, que se define como uma incapacidade relativa ao desenvolvimento mental que tipicamente aparece durante os três primeiros anos de vida e que é o resultado de um transtorno neurológico que afeta o funcionamento do cérebro.

O mural ficará exposto algumas semanas no vestíbulo da sede das Nações Unidas e, posteriormente, a Autism Speaks leiloará pela internet cada uma das 67 peças, assinadas por Ono. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG