Yettaw faz revisão médica em Bangcoc antes de voar para os EUA

Bangcoc, 17 ago (EFE).- John Michael Yettaw, o americano condenado em Mianmar (antiga Birmânia) por violar a prisão domiciliar da líder democrática Aung San Suu Kyi, é submetido hoje a uma revisão médica em Bangcoc, antes de retornar aos Estados Unidos.

EFE |

Yettaw possui uma saúde delicada, afetado de diabetes, epilepsia e asma, e teve que ser hospitalizado durante o seu julgamento na prisão de Insein, Yangun, no qual foi condenado a sete anos de prisão por entrar na casa da Nobel da Paz.

"Nossa prioridade é assegurar a saúde do senhor Yettaw", disse Cynthia Brown, porta-voz da embaixada americana em Bangcoc, para onde ele voou ontem, após ser extraditado graças às gestões do senador americano Jim Webb, que realizou uma visita oficial de três dias a Mianmar.

Por enquanto, se desconhece se Yettaw voará nas próximas horas a seu país ou se seu estado de saúde o obrigará a permanecer na capital tailandesa durante alguns dias.

A estranha ação deste ex-soldado de 54 anos ocorreu poucos dias antes de expirar o prazo de prisão domiciliar que Suu Kyi cumpria desde 2003.

Líderes de todo o mundo asseguram que a Junta Militar encontrou neste episódio a desculpa perfeita para voltar a amordaçar a Nobel da Paz e impedir portanto que concorra às eleições planejadas para o ano de 2010. EFE tai/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG