Yangun vai acusar San Suu Kyi por visita de americano

As autoridades birmanesas vão acusar a líder opositora e prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi e suas duas empregadas domésticas pela visita de um americano, que cruzou um lago a nado para chegar a sua casa, informou nesta quarta-feira uma fonte da oposição.

AFP |

O americano John Yettaw foi preso pela polícia birmanesa na semana passada, após chegar nadando à casa de Aung San Suu Kyi, 63 anos, onde ficou por dois dias.

O visitante foi detido quando tentava retornar a nado ao hotel onde estava hospedado.

"As autoridades vão acusar Aung San Suu Kyi e suas duas empregadas em um tribunal da prisão de Insein", a mais conhecida de Mianmar, informou à AFP Nyan Win, porta-voz da Liga Nacional pela Democracia, o partido da líder opositora.

"Elas serão levadas ao tribunal hoje. Não sabemos quais serão as acusações".

hla/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG