A situação no Tibete é tranquila e estável, garantiu nesta sexta-feira o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, ao final de uma semana marcada pelo 50º aniversário da revolta contra a ocupação chinesa.

"A situação no conjunto do Tibete é estável e tranquila, e os tibetanos desejam viver e trabalhar em paz", disse Wen à imprensa em Pequim.

Um ano após os distúrbios de março de 2008, registrados em Lhasa e nas regiões próximas a capital do Tibete, a China mantém importantes forças de segurança na região e proíbe o acesso de estrangeiros a numerosas zonas para evitar problemas.

frb/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.