WASHINGTON - Os Estados Unidos decidiram nesta quinta-feira suspender sua ajuda econômica a Honduras, dirigida por um governo interino desde o golpe de Estado de 28 de junho, anunciou o Departamento de Estado.

"O Departamento de Estado anuncia a supressão de uma ampla gama de ajudas ao governo de Honduras", uma decisão tomada em decorrência "do golpe de Estado ocorrido no dia 28 de junho", indicou o porta-voz Ian Kelly em um comunicado.

A secretária de Estado Hillary Clinton, que se reuniu com o presidente deposto Manuel Zelaya, agiu "conforme a legislação dos Estados Unidos reconhecendo a necessidade de fortes medidas, devido à resistência do regime de fato em adotar o Acordo de San José", e de se negar a "restaurar as regras democráticas e constitucionais em Honduras", segundo o comunicado.

"A retomada da ajuda ficará submetida ao retorno de um governo democrático e constitucional em Honduras", acrescenta o texto.

Os Estados Unidos admitem, por outro lado, segundo o documento, "a natureza complexa das ações que conduziram ao golpe de Estado", durante o qual o presidente Zelaya foi destituído.

Leia também:

* Com AFP

Leia mais sobre Honduras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.