Os Estados Unidos pediram nesta segunda-feira que as grandes potências formem uma frente unida diante do Irã na reunião de 1º de outubro, na qual debaterão o programa nuclear iraniano.

"Temos a oportunidade de apresentar uma frente unida (...) para mostrar que a comunidade internacional quer que o (Irã) abandone qualquer projeto de militarização de seu programa nuclear", declarou nesta segunda-feira à imprensa o porta-voz do Departamento de Estado Ian Kelly.

O Departamento de Estado considera que as seis potências comprometidas com as negociações com o Irã (Alemanha, China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Rússia) pedirão transparência a Teerã em seu programa nuclear.

"Estamos unidos em nosso objetivo de fazer com que os iranianos deem transparência a seu programa nuclear", afirmou.

O encontro, anunciado pela manhã pelo chefe da diplomacia europeia, Javier Solana, e que será realizado em local ainda não indicado, deve abordar o novo pacote de propostas iranianas destinado, segundo Teerã, a "acalmar as preocupações internacionais" sobre suas atividades nucleares.

"É um importante primeiro passo e cruzamos os dedos", declarou em Viena o secretário de Energia dos Estados Unidos, Steven Chu, no primeiro dia da assembleia geral anual da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

lc/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.