Washington estuda criação de unidade especial para interrogar terroristas (imprensa)

As autoridades americanas estudam a possibilidade da criação de uma unidade especial composta por vários especialistas provenientes de agências governamentais americanas distintas para interrogar supostos terroristas importantes, indica neste sábado o Wall Street Journal.

AFP |

Essa equipe de dimensões reduzidas deverá também ficar encarregada de estabelecer novos métodos de interrogatório, acrescenta o jornal, citando fontes ligadas a este projeto, que será apresentado à Casa Branca.

A unidade não será administrada pela Agência Central de Informações americana (CIA), como era o caso no governo de George W. Bush, acrescenta o jornal sem precisar, entretanto, a cargo de quem ficará a direção.

Segundo o WSJ, esta ideia tem o apoio da maior parte das autoridades do governo de Barack Obama.

Essa unidade especializada em contraterrorismo, formada a partir das agências de espionagem governamentais e de outros serviços americanos de segurança, se concentraria mais na coleta de informações do que na obtenção de provas para um processo.

"As negociações estão relacionadas aos detalhes da criação (dessa unidade): quem a dirigirá, onde ela será instalada, e qual será a sua composição", acrescenta o jornal.

Consultada a respeito, a Casa Branca não quis comentar a notícia.

ch/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG