Roma, 10 mai (EFE).- O vulcão Etna, situado na ilha italiana da Sicília, entrou hoje novamente em erupção após vários meses de inatividade, mas, por enquanto, não representa perigo para as localidades próximas, informaram os especialistas que observam o processo.

A nova erupção teve início no começo da tarde, na cratera sudeste do Etna, que expele cinzas e lava incandescente a várias centenas de metros de altura.

O derramamento de lava ocorre pelo desértico Valle del Bove, que fica ao pé do Etna, longe das zonas povoadas ou dos centros esportivos.

A erupção, por enquanto, não é visível em Catânia, no leste da Sicília, devido ao mau tempo na zona.

Antes da erupção, por volta das 14h local, os aparelhos do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia de Catânia começaram a registrar um forte tremor nos dutos internos do Etna e, por volta das 15h começou a atividade.

Desde 2 de maio, os vulcanólogos vieram notando pequenos tremores nos dutos do Etna, por isso a erupção de hoje não os pegou de surpresa, segundo fontes da Defesa Civil, que precisaram que, por enquanto, está tudo sob controle e não se teme pela população civil.

A última erupção do Etna foi no início de setembro do ano passado. A explosão gerou uma nuvem de cinzas que alcançou, devido aos ventos, as localidades próximas de Milo, Giarre e Fornazzo, e obrigou a fechar durante a noite o aeroporto de Catânia. EFE JL/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.