Vulcão entra em erupção no Chile e autoridades decretam alerta máximo

O vulcão Chaitén, no sul do Chile, entrou em erupção nesta sexta-feira e autoridades decretaram alerta máximo, obrigando a evacuação de 1.500 pessoas, enquanto milhares foram afetados pela nuvem de cinzas que também atingiu localidades argentinas.

AFP |

Até o momento "não há registro de pessoas feridas ou danos", disse a Oficina Nacional de Emergência (Onemi).

Inicialmente a informação era de que o vulcão Michimahuida havia entrado em erupção, mas um sobrevôo na região permitiu que especialistas do Serviço Nacional de Geologia e Minério do Chile confirmassem que se tratava do Chaitén.

A confirmação agravou a complexidade da situação de emergência, já que o Chaitén está mais próximo de áreas povoadas.

"Identificaram o vulcão que entrou em erupção nesta sexta-feira, é o Chaitén, que fica muito próximo de áreas povoadas", disse o ministro do Interior, Edmundo Pérez Yoma.

"Isso constitui uma grande preocupação", acrescentou o ministro.

O vulcão Chaitén, de 1.000 metros de altura, está localizado a 10 quilômetros da cidade que leva o mesmo nome e possui 7.000 habitantes.

Por essa razão, autoridades decretaram a evacuação imediata de entre 900 e 1.500 pessoas, dando prioridade a grávidas, crianças e anciãos, que poderiam ser afetadas pela densa nuvem de fumaça na zona, de difícil acesso, segundo explicou a Onemi.

Todos as pessoas evacuadas estão sendo levadas para cidades vizinhas de Puerto Montt e Quellón por meio de três embarcações da Marinha que já estãoà disposição.

Para Chaitén serão enviadas 9.000 máscaras antigás e água potável, e por precaução as autoridades cortaram o fornecimento de água e cancelaram as aulas nos colégios.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, assegurou que todas as medidas necessárias serão tomadas para controlar essa situação.

pa/cl/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG