Vulcão da Islândia provoca novo tremor; nuvem de cinzas diminui

O vulcão que entrou em erupção na Islândia provocou novos tremores nesta segunda-feira, mas a fumaça e cinzas que causaram o caos aéreo na Europa baixou a uma altura de cerca de 2 km, informou o serviço de meteorologia.

Reuters |

A produção de cinzas se reduziu e cientistas e autoridades da guarda costeira se preparavam para sobrevoar a área do vulcão para tentar verificar se sua cratera produz lava no momento. Isso poderia indicar se a natureza da erupção está mudando.

"A situação está definitivamente melhor do que estava especialmente no sábado, um dia difícil por causa do volume de cinzas perto do vulcão", afirmou Urdur Gudmundsdottir, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores.

O tráfego aéreo na Europa ainda não está normalizado nesta segunda , depois de inúmeros cancelamentos de voos por causa das cinzas e fumaça que se espalharam pela região depois que o vulcão entrou em erupção.

O vulcão da geleira de Eyjafjallajoekull, na Islândia, entrou em erupção pela segunda vez em um mês na quarta-feira passada, expelindo uma coluna de fumaça a uma altura de cerca de 8,5 quilômetros.

Especialistas não sabem quanto tempo essa erupção deve durar. A última erupção vulcânica debaixo da geleira, antes deste ano, começou em 1821 e continuou por dois anos.

Mais notícias


Fotos


Vídeos


Relatos


* Com EFE, Reuters e BBC Brasil

Leia mais sobre  vulcão na Islândia

    Leia tudo sobre: vulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG