Votos no exterior aumentam maioria de Berlusconi na Câmara e no Senado

Roma, 16 abr (EFE).- A coalizão conservadora, liderada por Silvio Berlusconi, aumentou a maioria absoluta tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado ao conseguir, respectivamente, quatro e três cadeiras a mais nas circunscrições no exterior, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Interior italiano.

EFE |

O progressista Partido Democrata (PD) obteve mais sete cadeiras na Câmara dos Deputados e duas no Senado.

A Câmara dos Deputados é composta por 630 cadeiras - das quais 12 são eleitas no exterior. Já no Senado, seis dos 315 senadores são eleitos fora da Itália.

A votação no exterior, faltando várias mesas a serem apuradas para a Câmara dos Deputados, é dividida, segundo informou o Ministério do Interior, da seguinte maneira: Na Câmara, sete cadeiras para o PD, quatro para o Povo da Liberdade (PDL) e uma para o Movimento Associativo de Italianos no Exterior.

No Senado, três assentos para o PDL, dois para o PD e o restante para o Movimento Associativo de Italianos no Exterior.

Com esses dados, o Parlamento italiano fica configurado assim: Câmara dos Deputados.

------------------- Povo da Liberdade (PDL) 276.

Liga Norte (LN) 60.

Autonomia Sul (AS) 8.

Total 344.

Partido Democrata (PD) 217.

Itália dos Valores (IdV) 29.

Total 246.

União de Centro (UC) 36.

Partido Popular Titolês do Sul (SVP) 2.

SENADO ------ Povo da Liberdade (PDL) 147.

Liga Norte (LN) 25.

Autonomia Sul (AS) 2.

Total 174.

Partido Democrata (PD) 118.

Itália dos Valores (IdV) 14.

Total 132.

União de Centro (UC) 3.

Partido Popular Titolês do Sul (SVP) 2.

O Senado também conta com sete senadores vitalícios, nomeados pelo presidente.

O PDL se uniu à LN e ao AS, e o PD concorreu ao pleito junto com a IdV, partido do ex-juiz anticorrupção Antonio Di Pietro. EFE JL/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG