Voos são normalizados lentamente em aeroporto de Montevidéu

Tráfego aéreo começa a ser normalizado após cancelamento de voos devido às remanescentes cinzas do vulcão Puyehue

iG São Paulo |

O tráfego aéreo foi normalizado na tarde desta terça-feira no Uruguai após o cancelamento de mais de uma dezena de voos devido às remanescentes cinzas do vulcão chileno Puyehue, que entrou em erupção há quatro meses, informou o Aeroporto de Carrasco, que serve Montevidéu. "Continua alguma demora, mas o tráfego está se normalizando", afirmou à AFP um funcionário do aeroporto.

Leia também: Cinzas voltam a cancelar voos em Buenos Aires e Montevidéu

Pela manhã, mais de uma dezena de vôos - das companhias Aerolíneas Argentinas, American Airlines, Iberia, Sol Líneas Aéreas e TACA - foram cancelados, enquanto outros foram atrasados.

As cinzas também obrigou nesta terça-feira as estatais Aerolíneas Argentinas e a Austral a cancelarem dezenas de voos no aeroporto do Aeroparque. Também houve cancelamentos e atrasos no aeroporto internacional de Ezeiza, a 35 quilômetros de Buenos Aires, o maior do país.

No entanto, de acordo com o jornal La Nación, o governo argentino anunciou que o Estado "tomaria o controle" para definir se os aviões iriam poder pousar e decolar. Desde às 14h30 do horário local (15h30 de Brasília) os voos das duas empresas aéreas voltaram a normalizar-se.

Laura Vanoli, diretora da Meteorologia Aeronáutica, disse que "o problema se trata de cinzas remanescentes". "O que estamos tendo na realidade são melhorias temporárias, porque, enquanto houver atividade no vulcão, haverá perigo de que as cinzas voltem", explicou.

De acordo com o Serviço Nacional de Geologia e Minas (Sernageomin) chileno, as cinzas do Puyehue - que mantém um processo eruptivo de baixa intensidade - podem afetar o tráfego aéreo por meses.

Desde a erupção do vulcão chileno, no dia 4 de junho, o principal aeroporto uruguaio - que tem uma média de quase cem voos diários - cancelou e atrasou voos em várias ocasiões. A última vez foi em meados de outubro.

A decisão de suspender voos corresponde às companhias aéreas, preocupadas em como as cinzas podem afetar os motores dos aviões.

Com AFP

    Leia tudo sobre: vulcãvulcão puyehuechileargentinauruguai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG