apagão - Mundo - iG" /

Vôos nos EUA começam a voltar ao normal após apagão

Por Richard Cowan WASHINGTON (Reuters) - O tráfego aéreo em alguns dos principais aeroportos dos EUA começa a voltar ao normal na terça-feira, depois de uma pane no sistema informatizado de planos de vôo, segundo a Administração Federal de Aviação (FAA).

Reuters |

O Departamento de Segurança Doméstica descartou qualquer sabotagem ou terrorismo, e a FAA disse que a pane não afetou a segurança dos vôos. Uma fonte da agência disse a jornalistas que o problema estaria resolvido por volta de 18h (19h em Brasília).

Houve adiamentos de vôos em uma ampla área dos EUA, de Dallas e Chicago até a Costa Leste. A FAA não soube citar o número de vôos afetados.

'Parece que estamos lentamente começando a resolver isso', disse Hank Krakowski, diretor de operações da divisão de tráfego aéreo da FAA, explicando que as operações em Nova York e Washington estão normais e que os atrasos em Boston e Baltimore já estão sendo reduzidos.

Os piores atrasos acontecem em Atlanta, onde também há fortes chuvas. No aeroporto O'Hare, em Chicago, também há atrasos superiores a uma hora, segundo Krakowski.

Diane Spitalire, assessora de imprensa da FAA, disse que a agência nunca havia enfrentado um problema de informática tão grave. 'Tivemos algumas falhas de equipamento, mas nada assim [antes]', disse.

O problema começou às 13h25 (14h25 em Brasília), com uma falha num 'link' do sistema que processa os planos de vôo, em Atlanta. A causa é desconhecida, mas Krakowski disse que está descartado um ataque de hackers.

'Parece ser um problema de processamento interno de software. Vamos ter de fazer algumas perícias.'

Os planos de vôo incluem informações como tipo de aeronave, destino e número de passageiros.

Tammy Jones, outra porta-voz da FAA, disse que uma central em Salt Lake City está agora processando todos os planos de vôo do país. Em Chicago, uma fonte da FAA disse que os funcionários estão preenchendo as planilhas manualmente.

A FAA disse que vôos internacionais estão recebendo prioridade. A AMR Corp., que controla a American Airlines, informou que alguns vôos no Nordeste dos EUA enfrentam atrasos moderados.

No ano passado, uma queda nas comunicações em Memphis provocou enormes congestionamentos aéreos. O sindicato dos aeroviários disse que os cortes de custos nas FAA levaram a uma redução dos padrões de manutenção.

(Reportagem adicional de Andy Sullivan, Diane Bartz e Randall Mikkelsen, em Washington, Jim Loney, em Miami, Kyle Peterson e Andrew Stern, em Chicago, Karen Jacobs, em Atlanta, Scott Malone, em Boston, e Anna Driver, em Houston)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG