Voo da Continental Airlines declara emergência após morte do piloto

NOVA YORK - O voo 61 da Continental Airlines, que faz a rota entre Bruxelas, na Bélgica e Newark, em Nova Jersey, declarou emergência nesta quinta-feira após a morte do piloto enquanto o avião sobrevoava o Oceano Atlântico.

Redação com agências internacionais |

Segundo a porta-voz da Agência Federal de Aviação dos EUA (FAA), Arlene Salac, a aeronave, um Boeing 777, com 247 passageiros a bordo, fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Newark, a poucos quilômetros de Nova York.

Após a morte do piloto, o avião foi comandado pelos copilotos e teve prioridade de emergência na hora do pouso em Newark, informou a porta-voz da FAA.

O comandante aparentemente morreu devido a causas naturais, de acordo com as informações do porta-voz da Continental Airlines à rede de televisão CNN. O piloto tinha 61 anos e trabalhava na Continental Airlines havia 32 anos.

Membros da tripulação retiraram o corpo do piloto da cabine para deixá-lo na área de repouso da aeronave. Ao chegar ao aeroporto de Newark, os passageiros asseguraram à imprensa local que não receberam informações do que havia ocorrido durante o voo.

Outros casos

Este não é o primeiro caso de um piloto que morre enquanto pilotava uma aeronave. Em abril deste ano, um passageiro de um bimotor assumiu o comando da aeronave após o piloto morrer durante voo e conseguiu realizar os procedimentos de pouso com sucesso na Flórida, nos Estados Unidos.

O bimotor estava no piloto automático subindo para 10 mil pés quando o piloto morreu. Um controlador de voo ajudou o passageiro, que pousou em segurança no Aeroporto Internacional de Southwest Florida, em Fort Myers.

Leia mais sobre Continental Airlines

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG