Tamanho do texto

A investigação sobre o desaparecimento do Airbus A330 da Air France Rio-Paris mostra uma incoerência das medidas de velocidade fornecidas pelo avião, anunciou nesta sexta-feira o Escritório de investigações e análises (BEA), encarregado da investigação oficial.

"A investigação estabeleceu, a partir da análise das mensagens automáticas transmitidas pelo avião, a incoerência das diferentes velocidades medidas", anunciou o BEA em um comunicado.

O avião possui diferentes calculadoras para medir a velocidade e observou-se que havia uma incoerência entre estas velocidades medidas, explicou uma porta-voz do BEA.

A investigação confirmou, com isso, a presença na proximidade da rota prevista do avião sobre o Atlântico de fenômenos climáticos característicos das regiões equatoriais.

"Convém evitar qualquer interpretação precipitada ou especulação com base nas informações parciais não validadas", escreveu o Escritório, encarregado da investigação técnica da catástrofe.

jmi/lm