Voluntários concluem experimento que simulou cápsula espacial

Seis voluntários europeus saíram, nesta terça-feira, de um compartimento que simulava uma cápsula espacial, após passarem mais de três meses trancados. A simulação, em um laboratório em Moscou, faz parte de uma série de experimentos para saber como astronautas lidariam com as condições apertadas e o isolamento prolongado durante uma possível viagem a Marte.

BBC Brasil |

AP

O russo Oleg Artemyev deixa cápsula após término da simulação de missão à Marte

Os voluntários - quatro russos, um alemão e um francês - não pareceram muito abalados pela experiência.

A cápsula, sem janelas, não saiu do solo durante os 105 dias.

Ela foi projetada para fazer com que os voluntários se sentissem tão isolados como se estivessem em uma viagem real a Marte, incluindo acomodações muito apertadas e comunicações de rádio com atrasos de até 20 minutos.

Pouco antes de sair da cápsula, nesta terça-feira, o integrante alemão do grupo admitiu que tinha perdido completamente a noção do tempo.

Ainda assim, 105 dias não chegam nem perto do tempo necessário para ir a Marte e voltar.

Por isso, no ano que vem, um outro grupo de voluntários vai entrar na mesma cápsula e ficar trancado dentro dela por 520 dias - quase um ano e meio.


Leia mais sobre Marte

    Leia tudo sobre: marterússiasimulação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG