Volkswagen cortará 16,5 mil terceirizados neste ano

A montadora alemã Volkswagen anunciou que, devido à crise que afeta o setor, irá demitir neste ano todos os funcionários terceirizados por meio de agências, o que representa 16,5 mil trabalhadores. Nós não vamos empregar mais nenhum deles disse o presidente global da Volkswagen, Martin Winterkorn, em entrevista à revista alemã Der Spiegel.

BBC Brasil |

"Isso é terrível para as pessoas afetadas, mas não há outra solução."
Winterkorn, porém, disse que por enquanto não há planos de demitir funcionários permanentes.

Em janeiro, as vendas da Volkswagen caíram 21% em todo o mundo em relação ao mesmo mês do ano passado.

A empresa emprega mais de 300 mil funcionários em todo o mundo, cerca de 21 mil deles no Brasil.

Em entrevista à BBC Brasil, o diretor de Assuntos Corporativos e Relações com a Imprensa da Volkswagen do Brasil, André Senador, explicou que os cortes anunciados por Winterkorn não afetam os funcionários brasileiros.

Isso porque, no Brasil, não há nenhum trabalhador com a modalidade de contrato a que se referiu o presidente da companhia.

Senador também explicou que ainda não há nenhuma definição em relação ao futuro dos 1,6 mil trabalhadores com contrato de trabalho temporários na Volkswagen do Brasil.

Segundo ele, por ora não há planos de demiti-los, mas isso não está descartado e dependerá dos rumos do mercado e da economia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG