Vizinhos do Afeganistão, exceto Irã, acertam cooperar na reconstrução do país

Paris, 14 dez (EFE).- A França conseguiu hoje reunir todos os vizinhos do Afeganistão, exceto o Irã, para tentar dar uma dimensão regional à reconstrução, algo que deveria ver-se reforçado em duas futuras reuniões, uma em janeiro em Bruxelas e outra em abril em Islamabad.

EFE |

"Temos uma posição comum sobre os desafios que se levantam para dar estabilidade à região em geral e ao Afeganistão em particular", disse o ministro de Exteriores afegão, Rangin Dadfar Spanta, em entrevista coletiva ao término da conferência.

Spanta, que comemorou as "enormes possibilidades de cooperação (regional) em benefício de todos", destacou que os ministros presentes em Paris tinham concordado na necessidade de "uma estratégia comum para combater o terrorismo, e não só com medidas militares".

Perguntado sobre os contatos com o talibã propícios por intermediação da Arábia Saudita, o ministro afegão lembrou as condições para se incorporar ao processo de reconstrução: deixar as armas e aceitar a Constituição vigente.

O chefe da diplomacia francesa, Bernard Kouchner, que serviu de anfitrião, disse que estava "orgulhoso" que seu país tivesse organizado este encontro, que não era evidente mas era difícil, sobretudo pelo contexto da barbárie do atentado de Mumbai no dia 26 de novembro.

Kouchner incidiu em que era "a primeira vez" que se assumia a dimensão regional no processo de reconstrução do Afeganistão, e em que é preciso fazer todo o possível para que o entendimento e o diálogo triunfem, o que implica não se deixar cair na armadilha do terrorismo.

Sobre a ausência voluntária de seu colega iraniano, Manouchehr Mottaki, o ministro francês disse textualmente: "pior para ele". EFE ac/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG