Viúvo de Jade Good pega 12 semanas de prisão por agredir taxista

Londres, 14 abr (EFE).- A agressão a um taxista vai custar 12 semanas de prisão a Jack Tweed, viúvo de Jade Goody, ex-participante da versão inglesa do programa Big Brother que vendeu à imprensa sensacionalista as últimas semanas de vida quase como um outro reality show, antes de morrer de câncer no mês passado.

EFE |

Tweed, de 21 anos, recebeu a sentença em uma audiência no tribunal de Harlow, no condado de Essex (sudeste da Inglaterra).

Ele atacou o taxista Stephen Wilkins após uma noite de diversão em Epping (Essex), em maio do ano passado.

O viúvo de Jade Goody, estava em liberdade condicional por outro caso de agressão, em 2006, ameaçou esfaquear Wilkins quando ele pediu pagamento adiantado da corrida.

George Kampanella, advogado de Tweed, afirmou que "a família está devastada e acredita que Jack foi tratado com mais rigor por ser quem é", e acrescentou que cogita a possibilidade de apresentar um recurso de apelação contra a sentença.

No entanto, a juíza Margaret Webb ressaltou que a "mudança das circunstâncias pessoais" do acusado serviu de atenuante da sentença, que, em circunstâncias normais, teria sido de "18 semanas".

Jack Tweed, que no final da audiência foi levado algemado pelos guardas, também terá que pagar 455 libras (cerca de R$ 1476) de despesas judiciais e mais 200 libras (R$ 648) de indenização a Wilkins.

Ele se casou em fevereiro com Jade Goody, que completou o último grande sonho de sua vida e cuja cobertura exclusiva do casamento vendeu por mais de 1,1 milhões de euros (R$ 3,1 milhões) à revista "Ok!" e à emissora "Living TV".

Com a venda de seus últimos dias a vários meios de comunicação, a ex-Big Brother pretendeu arrecadar dinheiro para seus dois filhos.

Ela morreu em 22 de março, com 27 anos. EFE pa/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG